Chamada de trabalhos para o Urbicentros 3

 

 

APRESENTAÇAO

A idéia fundamental do URBICENTROS#3 parte do entendimento de que a lógica de abandono, fragmentação, descontinuidade e exploração especulativa que passaram e passam as áreas centrais tradicionais das cidades, podem constituir objeto de reflexão para a compreensão e construção de um projeto democrático de cidade. Ou seja, um projeto de cidade onde o enfoque principal seja aquele da instância social e onde o espaço se entenda como o “conjunto inseparável da materialidade e das ações do homem” [Milton Santos, 1994].

Pensar a cidade a partir destas áreas centrais tradicionais pode nos ajudar a entender e viabilizar esta idéia de conjunto inseparável de que fala Milton Santos. Permite refletir sobre a descentralização demográfica, a dispersão física, a especialização de usos, o incremento especulativo do solo, os esvaziamentos, a espetacularização, a falta de regulação, as estruturas urbanas e arquitetônicas recuperadas ou restauradas com funções de pouco impacto social, a museificação, o persistente vigor de estruturas urbanas e arquitetônicas precárias porém vivas, as ocupações informais, os conceitos de valor histórico e cultural, a riqueza dos conflitos e, enfim, a prova de que materialidade e ações não podem estar dissociadas.

Pensar as áreas centrais tradicionais da cidade, não é uma forma de pensar uma parte da cidade como algo específico e isolado; pensar estas áreas é uma maneira de pensar a cidade.

URBICENTROS#3 é um convite a esta forma de pensamento mas também é un convite ao seu pensar sobre esta forma de pensamento.

Este Seminário Internacional é um desdobramento do programa DINTER-CAPES [Doutorado Inter institucional] realizado entre os Programas de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia e da Universidade Federal da Paraíba com a colaboração de uma rede de Programas de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da região Nordeste do Brasil.

Procurando articular iniciativas com interesses temáticos próximos, URBICENTROS#3 quer se constituir também numa forma de estímulo para discussões conceituais e teóricas que possam ter desdobramentos no âmbito da Graduação. Da mesma forma, entende que as discussões de caráter projetual propostos pela Graduação devem, igualmente, serem motivo de desdobramentos no âmbito da Pós-graduação. Em URBICENTROS#3 procura-se estabelecer esta experiência, notadamente, com o Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia [FAUFBA] e com o Curso de Urbanismo da Universidade do Estado da Bahia [UNEB].

TEMATICA

[I] CULTURA E IDENTIDADE

Para observarmos as áreas centrais tradicionais das cidades contemporâneas importa não só os contextos urbanos de organização espacial e relações sociais que induzem processos específicos, com destaque para a expansão das indústrias da cultura e a transformação da cultura popular, mas também as formas como as cidades reconstroem as suas imagens e os seus patrimônios, acionando-os como recursos próprios e configurando elementos de afirmação na economia e na comunicação globalizadas. Interessa-nos revelar a importância das práticas culturais no quadro da diversidade e da complexidade constitutivas das cidades na perspectiva da espacialidade de tais práticas, dos agentes e das zonas de intervenção entre os diferentes campos e públicos. Confrontar as representações identitárias e os imaginários das cidades contemporâneas. O vasto leque de visões que uma área central tradicional pode suscitar a partir das suas múltiplas características, traduzem modos de ver e estes são funções tanto daquilo que é visto quanto de quem vê. É a pluralidade de imagens que, ao originar práticas e representações, sempre desigualmente partilhadas pelos grupos sociais, acaba por delinear os contornos das identidades de objetos e espaços urbanos. Todos estes fatores se encontram na origem dos desafios que afetam as formas de organização urbana, as identidades e os discursos representacionais das cidades.

[II] PLANEJAMENTO E GESTAO URBANA

As áreas centrais tradicionais conservam, em geral, uma tipologia compacta e funcional que se contrapõe à lógica de descentralização demográfica, a dispersão física e a especialização que caracterizam a lógica de expansão recente de nossas cidades. Esta lógica provoca, por um lado, o esvaziamento das áreas centrais tradicionais e por outro sua tematização refletindo, em muitas instâncias, os princípios de compartimentalização e localização funcionalistas de um planejamento urbano que anima um mercado imobiliário fortemente especulativo e debilmente regulado. Neste contexto e apesar da dificuldade de inverter estas tendências ou processos, acreditamos na necessidade de que sejam discutidas e pensadas propostas que incorporem a estas áreas, como afirmava Jane Jacobs, uma diversidade de usos mais complexa e densa, propiciando uma sustentação mútua e constante, tanto econômica, como social. Nos vemos diante, portanto, de estruturas arquitetônicas restauradas porém mortas, porque depositárias de funções de pouco impacto social, convivendo com estruturas sociais precárias porém vivas, como as favelas ou ocupações informais que para alguns “contaminam” o valor histórico dos centros urbanos. Contaminação que, no entanto constituem, apesar do fracasso coletivo de  agentes logísticos e políticos, como afirmava Koolhas, uma demonstração do persistente vigor da cidade.

[III] PRATICAS PROJETUAIS

Fenômenos como o abandono e a deterioração das áreas centrais tradicionais e, ao mesmo tempo a expansão extensiva e dispersa para as periferias, se enquadram dentro de um principio anti-ecológico, causando perdas de enormes potencialidades já existentes e avançando sempre sobre novos ambientes que poderiam ser mantidos naturais ou destinados à produção agrícola.  Ao mesmo tempo, os custos sociais, materiais e ambientais dos enormes deslocamentos e das infra-estruturas para o atendimento de tão vastas áreas, aumentam excessivamente a “pegada ecológica” das nossas cidades, sem um aumento proporcional de sua qualidade de vida.  O retorno à valorização de nossos áreas centrais tradicionais e a redução da dispersão e da segregação sócio-espacial, mais do que tudo, significa a inclusão da produção da cidade ao ciclo circular de  produção e consumo (produzir – utilizar – reutilizar ou requalificar), em substituição ao nocivo ciclo linear (produzir – consumir – descartar).  Também permitiria, de forma análoga ao sistema espacial isotrópico, uma democratização das acessibilidades, reorganizando e aumentando a eficiência urbana, tornando o funcionamento da cidade mais eficiente e, inclusive mais justo socialmente. Neste sentido, a reconsideração e valorização das áreas centrais tradicionais, não somente permitiria a conservação de bens culturais e tradicionais, mas também a possibilidade do resgate de áreas de grandes potencialidades no funcionamento sistêmico da cidade, com grandes possibilidades de contribuição à qualidade de vida e à redução dos custos materiais e ambientais.

FORMATO

# Painéis Temáticos
Como nas versões anteriores,  em cada uma das três manhãs do URBICENTROS#3 será formado um Painel Temático com a participação de expositores internacionais e nacionais de reconhecida competência: [I] Cultura e Identidade; [II] Planejamento e Gestão Urbana e [III] Práticas Projetuais.

# Sessões Temáticas
Em cada uma das três tardes serão formadas Sessões Temáticas para a apresentação oral de trabalhos selecionados.

# Saraus Culturais

Cada fim de tarde ocorre um Sarau Cultural que pretende trazer um espírito descontraido às discussões propostas pelo evento e que ocorrerão em lugares da cidade especialmente significativos para os temas tratados.

CHAMADA DE TRABALHOS E INSCRIÇOES

Serão aceitas somente inscrições de Trabalhos Completos.

Os trabalhos selecionados serão publicados nos anais do evento e o autor terá 15 minutos para apresentação do mesmo em uma das Sessões Temáticas.

O formato de apresentação de trabalhos, detalhes para a inscrição e outras informações estão no web site do evento [www.ppgau.ufba.br/urbic3.swf]

CALENDÁRIO

# 30 de julho: é a data limite para o envio dos trabalhos completos para o e-mail urbicentros2012@gmail.com

# 31 de agosto: é a data em que será divulgada a lista dos trabalhos selecionados;

# 30 de setembro: é o último dia para a inscrição de participantes com trabalhos selecionados e último dia de inscrição com desconto;

# 22 a 24 de outubro: é o período em que ocorrerá o evento.

LOCAL

Campus da Universidade Federal da Bahia

Ondina-Federação

Salvador, BA

COMITE CIENTIFICO

Ana Fernandes [PPG-AU UFBA]

Angela Gordilho de Souza [PPG-AU UFBA]

Edson Ribeiro [Ministério das Cidades]

Elisabetta Romano [PPG-AU UFPB]

Francisco de Assis da Costa [PPG-AU UFBA]

Gilberto Corso Pereira [[PPG-AU UFBA]

Jovanka Baracuhy [PPG-AU UFPB]

Luiz Amorim [MDU UFPE]

Luiz Antonio de Souza [Urbanismo UNEB]

Marcia Sant’Anna [PPG-AU UFBA]

Márcio Campos [FAUFBA]

Paola Berenstein Jacques [PPG-AU UFBA]

Rachel Thomas [ENSAG, França]

COORDENAÇAO GERAL

Francisco [Xico] Costa (PPGAU UFBA)

Elisabetta Romano (PPGAU UFPB)

COORDENAÇOES SETORIAIS

Adriely Carneiro  (UFBA) – Secretaria Geral

Any Ivo (UFBA) – Coordenação Financeira

Daniel Paz (UFBA) – Coordenação de Publicações

Elisabetta Romano (PPGAU UFPB) – Coordenação Convidados

Fábio Velame (UFBA) – Coordenação de Infra-estrutura

Francisco [Xico] Costa (PPGAU UFBA) – Coordenação de Painéis

Luiz Antonio de Souza [Urbanismo UNEB] Coordenação de Articulação Graduação UNEB

Marcio Campos (UFBA) – Coordenação de Articulação Graduação FAUFBA

Renata Burlachini (UFBA) – Coordenação de Equipe de Apoio

Thais Portela (UFBA) – Coordenação de Saraus

REALIZAÇAO:

Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia – PPGAU FAUFBA

PROMOÇAO:

PPG-AU – Universidade Federal da Bahia [UFBA]

PPG-AU – Universidade Federal da Paraíba [UFPB]

APOIO:

CAPES

PPG-AU – Universidade Federal de Alagoas [UFAL]

PPG-AU – Universidade Federal do Rio Grande do Norte [UFRN]
MDU – Universidade Federal de Pernambuco [UFPE]

URB – Universidade do Estado da Bahia [UNEB]

Visões Urbanas [PPG-AU FAUFBA]

Latitude21

VITRUVIUS

Anúncios